A fim de proporcionar um diferencial a mais para a boa medicina de Brasília, o Hospital Daher convidou o Cirurgião Plástico Dr. Carlos Del Pino Roxo, médico reconhecido internacionalmente nesta área, e sua equipe, formada por seus dois filhos e também cirurgiões plásticos, Dra Ana Cláudia Weck Roxo e Dr. Carlos Weck Roxo, para oferecer um curso de atualização em Brasília sobre técnicas de Bodylift (plástica que tem como objetivo modelar o corpo após cirurgia bariátrica e emagrecimento intenso)e de Braqueoplastia (cirurgia que corrige a flacidez nos braços). O evento, aberto a toda comunidade de cirurgiões plásticos de Brasília, foi realizado nos dias 8 e 9 de abril, no Centro de Estudos do Hospital e contou com uma palestra informativa sobre o tema, com um jantar de recepção para a equipe do Dr. Carlos Del Pino Roxo, e com a cirurgia de uma paciente, que foi transmitida ao vivo para os presentes no Centro de Estudos.







  • Foram dois dias dedicados a um tema importante para a qualidade de vida e saúde dos pacientes que se submetem à cirurgia bariátrica, pois o emagrecimento gerado por essas cirurgias, acarreta quase sempre modificações corporais como flacidez, abdome em avental etc. Nesse sentido, a Cirurgia Plástica exerce sua função atuando na correção das redundâncias dermogordurosas, ocasionadas pela perda ponderal, proporcionando uma melhor qualidade de vida a estes pacientes: o Bodylift, que além de proporcionar o emagrecimento, possibilita a cura de algumas doenças geradas pela obesidade tais como diabetes e hipertensão arterial.

    Durante sua palestra, Dr. Carlos Del Pino Roxo explicou especificidades de suas técnicas cirúrgicas e salientou que não se deve confundir cirurgia estética com cirurgia reparadora: “Muitas vezes uma paciente deseja apenas poder colocar um vestido, poder se lavar melhor ou ter uma vida sexual mais satisfatória, por isso o médico deve ser sensível a essas necessidades do paciente e deixar bem claro o que ele pode obter com esse procedimento”, explicou Dr. Roxo, enfatizando a necessidade de estabelecer uma relação ética e verdadeira com o paciente. “Devemos alertá-lo que a cirurgia bariátrica causou sequelas em seu corpo, tal como uma doença, e ele deve saber que o tratamento tem limitações”.

    Para o Dr. Claudinei Pimenta, cirurgião plástico há mais de 30 anos, a demanda por esse tipo de cirurgia pós-bariátrica vem aumentando em Brasília, tendo em vista que a procura pela cirurgia bariátrica vem também aumentando, podendo até ser realizada em hospitais públicos e a maioria desses ex-obesos, até mesmo por questões higiênicas, precisam tirar o excesso de pele. “Muitos colegas querem aprender as melhores técnicas e ninguém melhor que o Dr. Roxo para demonstrá-las, dando, tão generosamente, dicas importantes para o sucesso das cirurgias”, opinou Dr. Claudinei.

    Dr. José Carlos Daher encerrou a palestra enfatizando a generosidade do convidado em compartilhar sua experiência e agradeceu aos presentes, reiterando seu hábito de compartilhar conhecimento que vem desde a inauguração do Centro de Estudos, em 1981. “Todos os 220 cirurgiões plásticos de Brasília foram convidados, estamos honrados com a participação dos presentes, profissionais que têm sede de saber”, agradeceu Dr Daher.

    No segundo dia, às 7 horas, a equipe do Dr. Roxo iniciou a cirurgia (Bodylift e Braqueoplastia) em uma paciente no Centro Cirúrgico do Hospital Daher. O procedimento levou aproximadamente 3 horas e foi transmitido à distância aos participantes no Centro de Estudos. Durante cada etapa do procedimento, Dr. Roxo explicava minuciosamente cada ação, respondendo aos questionamentos e tirando dúvidas de todos os presentes. “A Cirurgia pós-bariátrica é importantíssima para a sociedade e tem que ser feita muito bem. Vence nesse mercado, quem faz melhor”, concluiu Dr. Roxo.

    Para saber mais:
    A obesidade é um problema de saúde pública e, atualmente, apresenta-se como uma doença endêmica de incidência mundial. Nos Estados Unidos, de acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a endemia atinge 40% das mulheres e 35% dos homens. No Brasil, a obesidade atinge 17,9% dos homens e 18,2% das mulheres. Mudanças de hábitos dietéticos, atividade física e a cirurgia bariátrica têm como objetivos proporcionar uma melhor qualidade de vida a estes pacientes bem como a redução de fatores de risco. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, no Brasil, são aprovados como modalidades de cirurgia bariátrica e metabólica o bypass gástrico, a banda gástrica ajustável, a gastrectomia vertical, o duodenal switch e o balão intragástrico, os quais são indicados a depender do caso apresentado pelo paciente.

    Compartilhe:

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *