Transtorno bipolar é uma doença que também afeta o cérebro, a parte mais complexa do corpo, e por isso ainda existem mistérios sobre a sua origem. O transtorno bipolar tem como principal característica a mudança de humor que pode variar dependendo do tipo e grau da doença.

A bipolaridade pode ser classificada por um transtorno de humor. “É uma alteração que ocorre em fases de melancolia, intercalada por fases de euforia também conhecida pelo nome de mania”, explica o Dr. Ricardo Brasil, psiquiatra do Hospital Daher.

O transtorno bipolar tem a fase mais depressiva chamada de distimia, e períodos de hipomania, quando a pessoa fica altamente produtiva, precisa de poucas horas de sono e se sente bem fisicamente. “Há um rebaixamento no humor durante alguns meses, depois há o estado maníaco, em que ela pode se envolver em situações de risco por essa falsa sensação de controle”, alerta o Dr Ricardo.

Acredita-se que existe uma influência genética, porém não há diferença entre homens e mulheres. “Geralmente são jovens solteiros, que como consequência da doença, têm dificuldades para manter relacionamentos”, destaca o Dr. Ricardo.

O diagnóstico ainda é deficiente, pois é uma doença que abrange a mente e o corpo, então é necessária uma análise psiquiátrica para a identificação do transtorno bipolar. E quanto mais cedo ela for identificada, melhor será o resultado do tratamento do paciente.

Não há cura para o transtorno bipolar, entretanto existem medicamentos que tratam os sintomas e ajudam a evitar a constante mudança de humor.

Principais sintomas do transtorno bipolar:

Fase maníaca

  • Redução da necessidade de dormir
  • Gastos excessivos de dinheiro
  • Promiscuidade (sintoma variável de cada pessoa)
  • Aumento de energia corporal
  • Pensamentos acelerados

Fase depressiva

  • Perda ou ganho acentuado de peso
  • Baixa autoestima
  • Desânimo
  • Afastamento de amigos e familiares
Compartilhe:
18 Respostas para Transtorno Bipolar, uma doença misteriosa e perigosa
  1. Bom dia! namoro um rapaz de 40 anos que foi diagnosticado como bipolar ja foi internado por alguns dias ,teve dois casamentos que nao deram certo.Estamos 10 meses juntos ele toma o litio e rispeiridona …agora so o litio…disse que a medica diminuiu mas ele resolveu parar por conta .eramos amigos de infancia e nos reencontramos agora…minha familia tem muito receio qto a doença dele mas sinceramente comigo ele nunca foi agressivo… vejo algumas coisas meio diferentes nele mas nao sei analisar se e da doença….ele acha que sempre alguem no serviço esta perseguindo ele ,quer arruina-lo sei la acho que e isso….fico com ele na casa dela mas as vezes me da medo..ele me trata muito bem …mas sinto que ele e um pouco diferente….oq vc Dr me aconselharia???ele pode ser muito perigoso:??? as visitas que ele faz pro filho menos e monitorada pela ex mulher ,ele nao pode sair com a criança pra lado nenhum….tem horarios de visita …. oq eu sei e que a mae dele tinha essa doença e alguns familiares do lado materno que ja investiguei… qdo ele foi internado oq sei e que ele nao flava coisa com coisa e dizia a seguinte frase: o primogenito precisa morrer…. e ai a familia o internou …ele fala em comprar uma casa e irmos morar juntos…mas confesso tenho receio obrigada espero um retorno .

  2. sou bipolar tento sempre me cuidar mas não tenho ajuda de ninguém . minha namorada disse que não me aguenta mais
    fui expulso de casa , parei de tomar as medicações ,eu me entreguei de vez simplesmente desisti perdi todos que amo
    🙁

  3. acho que sou bipolar as vezes to alegre e de repente to triste com raiva do mundo, quando fico nervosa parece que vou explodir.
    mas RENATA pelo que vc contou ai é melhor sair fora desse relacionamento

  4. A mae da minha namorada é bipolar, tem dia que ela me trata bem tem dia que ela me ofende profundamente. todos os dias é isso, tenho medo de um dia ela me agrdir.

  5. Acredito que pessoas com transtorno bipolar pode sim levar uma vida normal, mas que precisará do apoio das pessoas ao seu redor.

  6. Sou bipolar, mas o meu conselho é de continuar tomar medicamento…
    Se sem ele, dever ser difícil, porque ele pode cai em depressão profunda ou euforia grave.
    Mas é a verdade, pessoa com bipolar não é perigosa, depende a sua doença ou paciente mesmo que varia.
    Obviamente, as vezes aparece comportamento de agressivo só um pouco horas, mas depois vai resolver tudo certinho. Pode confia.
    Porque eu confia de si mesmo, estudo tudo a respeito sobre transtorno bipolar e me aprendi muito para me cuidar, viver com ela.

  7. Bom dia , fui casada com homem bipolar infelizmente não deu certo, pois ele não quis se tratar, parou de tomar remédio,passava dia e noite na frente do computador, não queria tomar banho, se tornou uma pessoa agressiva e ao mesmo tempo indiferente comigo, fui casada com ele por 2 anos, quem esta namorando aconselho a separar. Essa doença é muito triste, principalmente quando a pessoa não quer ser ajudada.

    • Vdd luan e sou casada a onze anos com meu marido que é bipolar tenho duas filhas e sempre penso que ele vai mudar mas nunca…… qdo está bem decide parar com o remédio começa a beber entra em crise e eu estou acabando com minha saúde por causa dele gasta sem eu saber compra coisas sem nescecida e o problema é que ele não aceita o tratamento………..

  8. Olha quem puder sair de um relacionamento assim, eu digo CAI FORA!!!!!!
    Tenho transtorno bipolar e faço meu marido sofrer horrores, já partiu de mim terminar o relacionamento porque me doi na alma ver ele sofrendo.
    E outra coisa, por mais que ele nunca tenha sido agressivo, a qualquer momento ele pode ser pois somos instáveis, e sim eu sou uma pessoa altruísta, penso mais nos outros do que em mim, mas quando estou em crise posso me tornar extremamente agressiva.
    Sai foraaaaa.
    É o conselho de alguem que tem propriedade no que fala.

    • Mentirosa! Você se diz altruístas mas fala com se todas as pessoas que tem um namorado(a) bipolar deve larga-lo! Belo exemplo que você dá!

  9. Nossa, quantas pessoas egoístas nesses comentários. A pessoa bipolar sente tudo isso mas na maior parte das vezes não vai expressar (ou seja, nem todos atingem os outros). Eu passo tudo isso no meu íntimo, mas não faço mal a ninguém. Agora, se vs são egoístas assim, espero mesmo que saiam do relacionamento, porque o bipolar tem coração e merece alguém com coração também, e não um parceiro egoísta.

    • Lindo comentário. Estão confundindo a matéria dizer que a doença é perigosa com a \”pessoa\” é perigosa. Sou bipolar tb. Tb perdi qse todos que amo devido a meu comportamento durante os anos em que estava doente e não entendia o que estava acontecendo. Faço tratamento há 8 anos corretinho e nunca falho uma pílula sequer. Entendo pq outros bipolares param a medicação após sentirem que estão melhores mesmo sabendo de cor e salteado que é PROIBIDO interromper medicação. Já senti esse desejo, mas resisti à tentação. Qdo estou muito bem, sinto que o remédio realmente me embota um pouco. Porém sem ele, fico agitado demais e ponho tudo a perder. Uma pena tantos pacientes não conseguirem compreender isso. Há diversos fatores para que isso ocorra. Não os culpo e tb não culpo quem não quer ficar por perto. Apenas queria que todos soubessem que ainda somos todos humanos indivíduos diferentes uns dos outros. Bipolares não são todos IGUAIS. Lamento pelos pacientes que não têm sucesso no tratamento ou q ababdonam o tratamento. Eles não sabem o que fazem. E SINCERAMENTE, vida normal com tratamento adequado é o CARALHO. Nunca mais fiquei com a cabeça como era antes da doença por melhor fase que eu esteja passando. Porém nada tem a ver com dizer que fico intransigente.
      Creio que bipolares deveriam ser considerados pessoas de temperamento forte. Para \”facilitar\” as lendas e diminuir as execráveis atitudes dos outros contra a gente. Pois SIM, se um dia eubdou uma resposta atravessada, pode ser que eu esteja em crise bipolar ou que eu fui rude numa situação que julguei necessário ser. O que não acontece. E como explicar um \”normal\” sendo rude com um \”doente mental\”? Isso sim é grotesco. E é o que mais li nesses comentários. Tenho um namorado há 2 anos. Vivemos juntos. Sou gay e tenho 35 anos. Há períodos difíceis. Mas há períodos maravilhosos como em qq relacionamento. Qdo eu estou bem, faço ele se divertir muito, por exemplo. Sempre o respeito e dou apoio. Qdo estou mal, apenas fico mais afastado para não ser rude à toa. Tenho limitações para trabalhar ou assumir determinados compromissos. Relacionamento é uma troca. Detesto qdo endeusam ele me desvalorizando. Ele fica comigo pq vale a pena. Não sou um lixo. Ele é sim muito especial. E somos felizes. Aliás, observando pessoas normais, quase sempre reparo que aproveitamos mais a vida com dignidade do que os \”normais\”. Divórcios e Lei Maria da Penha estão concentrados entre pessoas de sanidade mental normal.
      Se apenas parassem de rotular e julgar… Não falo apenas a respeito de bipolaridade. A respeito de tudo. O ser humano tem preconceito com o outro ser humano não importa por ql motivo. Sempre apontando o dedo para execrar o próximo. Me escreva. Será um prazer conversar contigo. Abraços

  10. Se a justiça so deu direito a ele de visitas monitoradas é porque o caso é serio! Vc tem coragem de ter um filho com ele? Ele não tem culpa de ter a doença mas vc tb não tem!

  11. Estão confundindo a matéria dizer que a doença é perigosa com a \”pessoa\” é perigosa.
    Há pessoas perigosas, não bipolares perigosos em \”especial\”.
    Alguém proibido de ver os filhos, por exemplo, provavelmente é perigoso. Não é o mesmo que dizer que bipolares não podem ter filhos. Sou bipolar tb. Tb perdi qse todos que amo devido a meu comportamento durante os anos em que estava doente e não entendia o que estava acontecendo. Faço tratamento há 8 anos corretinho e nunca falho uma pílula sequer. Entendo pq outros bipolares param a medicação após sentirem que estão melhores mesmo sabendo de cor e salteado que é PROIBIDO interromper medicação. Já senti esse desejo, mas resisti à tentação. Qdo estou muito bem, sinto que o remédio realmente me embota um pouco. Porém sem ele, fico agitado demais e ponho tudo a perder. Uma pena tantos pacientes não conseguirem compreender isso. Há diversos fatores para que isso ocorra. Não os culpo e tb não culpo quem não quer ficar por perto. Apenas queria que todos soubessem que ainda somos todos humanos indivíduos diferentes uns dos outros. Bipolares não são todos IGUAIS. Lamento pelos pacientes que não têm sucesso no tratamento ou q ababdonam o tratamento. Eles não sabem o que fazem. E SINCERAMENTE, vida normal com tratamento adequado é o CARALHO. Nunca mais fiquei com a cabeça como era antes da doença por melhor fase que eu esteja passando. Porém nada tem a ver com dizer que fico intransigente.
    Creio que bipolares deveriam ser considerados pessoas de temperamento forte. Para \”facilitar\” as lendas e diminuir as execráveis atitudes dos outros contra a gente. Pois SIM, se um dia eubdou uma resposta atravessada, pode ser que eu esteja em crise bipolar ou que eu fui rude numa situação que julguei necessário ser. O que não acontece. E como explicar um \”normal\” sendo rude com um \”doente mental\”? Isso sim é grotesco. E é o que mais li nesses comentários. Tenho um namorado há 2 anos. Vivemos juntos. Sou gay e tenho 35 anos. Há períodos difíceis. Mas há períodos maravilhosos como em qq relacionamento. Qdo eu estou bem, faço ele se divertir muito, por exemplo. Sempre o respeito e dou apoio. Qdo estou mal, apenas fico mais afastado para não ser rude à toa. Tenho limitações para trabalhar ou assumir determinados compromissos. Relacionamento é uma troca. Detesto qdo endeusam ele me desvalorizando. Ele fica comigo pq vale a pena. Não sou um lixo. Ele é sim muito especial. E somos felizes. Aliás, observando pessoas normais, quase sempre reparo que aproveitamos mais a vida com dignidade do que os \”normais\”. Divórcios e Lei Maria da Penha estão concentrados entre pessoas de sanidade mental normal.
    Se apenas parassem de rotular e julgar… Não falo apenas a respeito de bipolaridade. A respeito de tudo. O ser humano tem preconceito com o outro ser humano não importa por ql motivo. Sempre apontando o dedo para execrar o próximo. Me escreva. Será um prazer conversar contigo. Abraços

  12. As pessoas não entendem…hehe…pior que não sinto raiva,nada, pois simplesmente não entendem quando julgam de maneira irônica ou descaso…

    Não fiquem chateados, nós somos complicados mesmo, gente. Minha namorada é tbm e estamos se acabando…eu estou acabado…é um amor desvairado e NÃO TENHO DÚVIDAS DE QUE É AMOR mas não é saudável…com certeza…simplesmente não tenho coragem de deixá-la porque ela se perderá…eu teria uma infinidade de distrações para ajudar a me concentrar no combate ao \’\’problema\’\’ e a esquecê-la mas ela não…infelizmente, ficou muito dependente de mim, sem apoio de familia é foda…cai tudo nas costas de quem não em condições nem de se ajudar hehe…vai ficando pesado….aliás, sempre foi para mim….desde criança….muitas pessoas esquecem que combater não é apenas tomar remédio no horário certo, este probleminha nosso carrega junto vicio em drogas, histórico de vida ferrado, lembranças angustiantes, distância dos outros, dia a dia carregando uma enorme mochila e o pior é aquele olhar que às vezes recebemos…

    Todas minhas ex-namoradas se assustaram comigo portanto reforço a recomendação dos demais: caiam fora, melhor do que criar ódio de uma pessoa que te ama mas infelizmente ela é problemática demais para você…engraçado que há alguns anos atrás quando pedi minha namorada em namoro ela havia me dito, e eu pensei \’\’mais do que eu, não é\’\’…ledo engano… OU se quiser assumir o risco, o mesmo de sempre: exercícios físicos, alimentação, terapia, remédios, persistência, fé…sinto muito falta de conversar com alguém por não querer nos expor aos familiares e conhecidos…enfim guerreiros…vamos lá


[topo]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *