Descuido no armazenamento pode levar a infecções

Um simples banho relaxante com bucha vegetal pode causar diversos danos à saúde, já que ela pode transmitir a bactéria pseudonomas aeruginosa, causadora de infecções oportunistas, dentre outras bactérias infecciosas. Em seres humanos, ela compromete o bem-estar de indivíduos imunocomprometidos, como pacientes com AIDS e câncer, vítimas de queimaduras, e portadores de fibrose cística, sendo que, neste caso, bactérias podem colonizar e atacar os pulmões.

Utilizadas para assegurar o bom desempenho das células que dão elasticidade aos tecidos do corpo, as buchas são efetivas na descamação e retirada das células mortas da pele. Seu modo de conservação é primordial para impedir que fungos e bactérias sejam cultivados.

A dermatologista do Conselho Médico de Nova York , Michelle Green, diz que o ambiente do chuveiro, úmido e com pouca circulação de ar, acaba sendo um disseminador de microrganismos, posto que cada vez que a esponja não seca de maneira adequada, fungos e bactérias se proliferam de forma rápida. “A reutilização da bucha espalha novamente para o seu corpo a sujeira deixada pelo banho anterior com as células de pele que foram deixadas no produto”. A mesma tese é compartilhada pela infectologista do HOSPITAL DAHER, Luciana Lara. A médica esclarece que todo cuidado é pouco, já que os fungos e bactérias podem se disseminar para qualquer parte do corpo, produzindo desde abcessos até furúnculos “A higiene das buchas deve ser rigorosa após o banho, com lavagem com água, sabão ou sabonete, e posterior secagem a fim de evitar o acúmulo de sujeira e a proliferação de microrganismos patogênicos.”

Esfregar demais a pele pode causar lesões e forçar a entrada destes microrganismos. É possível reduzir os riscos de contaminação pelo uso de buchas com a adoção de algumas medidas simples:

  1. deixe a bucha secar fora do ambiente úmido do chuveiro, antes de usá-la novamente;
  2. substitua a esponja quando ela estiver com cor e cheiro diferentes;
  3. quando utilizar sabonetes líquidos, use-os em pouca quantidade;
  4. se passar óleos, evite as buchas;
  5. pelo menos uma vez por semana, coloque a bucha em recipiente com água no micro-ondas por quinze minutos ou deixe ferver em uma panela por quinze minutos. Esta medida reduz os microrganismos acumulados e não é recomendada para buchas artificiais, de plástico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *