De nome estranho e com sintomas muitas vezes não associados ao problema, a Disfunção Temporomandibular (DTM) é uma doença ainda desconhecida pela maioria das pessoas. Caracterizada como uma disfunção da articulação temporomandibular, também chamada de ATM, que é responsável pela movimentação da mandíbula, a DTM tem como principais sintomas a dor de cabeça, dificuldade de abrir e fechar a boca, estalos ao movimentar a mandíbula e travamento ou deslocamento da região. Outros sinais da doença podem ser inchaço, dores de ouvido e na região do rosto e sensibilidade.

Conectada com hábitos que muitas vezes parecem inofensivos, como apertar os dentes, dormir de bruços e mascar chiclete, além de outros fatores mais complexos, como predisposição genética, traumas, depressão e estresse, a DTM é multifatorial. De acordo com o cirurgião bucomaxilofacial do Hospital Daher, Dr. Giancarlo Lettiere, cerca de 76% da população mundial tem algum sinal ou sintoma da disfunção. Dentro dessa porcentagem, 95% tem DTM miopática (muscular) e 5%, DTM artropática (intra-articular).

Pelo desconhecimento da doença, muitas pessoas só chegam ao dentista após passar por vários profissionais e exames. No entanto, é preciso estar atento aos sinais da doença, que necessita de tratamento especializado.

Como descubro se tenho DTM?
O primeiro passo para diagnosticar a doença é procurar um dentista aos primeiros sinais do problema. Se sua dor de cabeça ocorre em uma frequência de ao menos três vezes por semana, por exemplo, é um fator que não pode ser ignorado. Assim, é importante estar atento à saúde como um todo, já que muitas vezes a DTM manifesta-se por meio de dores em locais que não parecem ter ligação com a mandíbula, podendo envolver qualquer parte do rosto e tendo maior frequência, após a cabeça, na região dos ouvidos e pescoço.

Dessa forma, na primeira consulta, o especialista irá conversar com o paciente, procurando entender melhor a relação dos sintomas e questionando hábitos. Também é feito um exame clínico, em que o dentista tenta detectar problemas na musculatura e cliques ou ruídos na movimentação da região. A articulação temporomandibular é muito complexa e, por isso, pode estar relacionada a várias partes do rosto e crânio.

O passo final para diagnosticar a DTM são os exames de imagem. Geralmente, são solicitados exames de tomografia computadorizada da ATM com boca aberta e boca fechada, ressonância magnética e videoartroscopia para visualização e diagnóstico das lesões da ATM. O objetivo é perceber qualquer divergência na anatomia normal da região.

Tratamentos
As opções de tratamento estão diretamente conectadas às causas do problema. Assim, são várias as opções para tratar a DTM. Na maioria dos casos, não é necessário passar pelo procedimento cirúrgico.
Os tratamentos conservadores incluem laserterapia, acupuntura, fisioterapia, além da indicação de placas miorrelaxantes, com ou sem ajuste oclusal, que fazem com que a pessoa evite o hábito de ranger ou apertar os dentes, um dos fatores da DTM. Também existe a opção de artrocentese, ou seja, aspiração articular. O procedimento é realizado com anestesia e pode incluir também viscossuplementação.

A recuperação desses casos depende da evolução de cada pessoa. Assim, o tratamento pode ser mais prolongado para os pacientes que apresentam queixas de dor mais persistentes. Caso a DTM seja causada por alguma situação emocional ou estresse, indica-se o tratamento com profissional de psicologia e psiquiatria.

Quando a cirurgia é necessária?
Embora os tratamentos conservadores sejam muito eficientes na maioria dos casos, algumas pessoas só conseguem controlar a DTM com a realização da cirurgia. Com todos os exames de imagens e clínicos realizados e sem resposta para os tratamentos conservadores e com dores persistentes, o procedimento cirúrgico torna-se uma resposta. “A cirurgia é a forma de tratamento para cerca de 2 a 5% dos casos de DTM”, reforça o especialista.
Assim, o procedimento cirúrgico é indicado para casos de fraturas, tumores, luxações com recidivas, perfuração ou graves deslocamentos de disco, derrames articulares e desgastes ósseos, sejam eles unilaterais ou bilaterais. Em casos de anquiloses e tumores, pode haver a necessidade de reconstrução completa da ATM, realizada com prótese total de estoque ou customizada, feita sob medida no computador.

A remoção dos pontos é realizada no período de uma semana, sendo a recuperação acompanhada de fisioterapia, laserterapia, antibióticos, analgésicos e anti-inflamatórios. Exames complementares deverão ser realizados após o procedimento, como tomografia computadorizada, ressonância magnética ou mesmo radiografias convencionais.

Qual o diferencial do acompanhamento com o bucomaxilofacial?
Conforme explica o Dr. Giancarlo, o cirurgião bucomaxilofacial é o profissional mais habilitado para tratar doenças da região da boca, face e pescoço. “Esse especialista possui bastante conhecimento anatômico da área da cabeça e pescoço”, reforça.

Assim, para pacientes que não necessitem de procedimentos cirúrgicos, o bucomaxilofacial é indicado para diagnosticar e tratar dores relacionadas à ATM. Em casos cirúrgicos, esse profissional também é o mais habilitado para diagnosticar, planejar e executar procedimentos cirúrgicos relacionados à DTM.

Bucomaxilofacial no Hospital Daher

Uma parceria entre o Hospital Daher Lago Sul e a Associação dos Cirurgiões Bucomaxilofaciais do Distrito Federal (ACBDF) vai permitir que uma equipe de cirurgiões dentistas especialistas atendam os pacientes com problemas na boca e face.
A ACBDF existe desde 2016 e conta, hoje, com quase 70 odontólogos especialistas, mestres e doutores em cirurgia bucomaxilofacial, que atuam no Distrito Federal.

Saiba mais sobre o Hospital Daher

O Hospital Daher Lago Sul é referência no Distrito Federal. Oferece atendimentos em diversas especialidades, bem como procedimentos modernos e eficazes voltados para o diagnóstico, acompanhamento e tratamento das doenças. Por promover um serviço humanizado, acolhedor e seguro e, consequentemente, a saúde e o bem-estar, o Hospital Daher é visto como um Centro de Hospitalidade. Como hospital geral de localização privilegiada, garante um atendimento diferenciado, pautado pela hospitalidade, humanização e eficiência.
O cliente saúde Daher conta com consultórios ambulatoriais, centro cirúrgico, pronto-socorro, unidade coronariana e UTI adulto, além de modernos centros de cardiologia, oncologia, terapia infusional e laser e dermatologia, todos referências em Brasília. Além disso, o Hospital Daher foi a primeira instituição do Centro-Oeste a obter a certificação ISO 9001 em hotelaria hospitalar e é certificado ONA nível III.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *