20 jun 2016
junho 20, 2016

Rinite Alérgica

Clipping Saúde 1 Comentário

O termo rinite representa a inflamação da mucosa que recobre a cavidade nasal. Os sintomas normalmente são espirros, coceira e secreção causados pela irritação e obstrução do nariz. As rinites podem ser alérgicas ou não.

Porque Acontece

A rinite alérgica é causada por uma resposta exagerada e equivocada de nosso sistema imunológico a determinadas partículas não infecciosas, como poeiras, alimentos, medicamentos, produtos químicos, polens, insetos, entre outros. Durante uma crise alérgica, anticorpos como a Imunoglobulina E (IgE) atacam os mastócitos (células que contêm histamina) fazendo-as derramar seu conteúdo na mucosa que recobre o nariz, seios da face, traquéia e pulmões. Isto faz com que ocorra vasodilatação e edema que levam aos sintomas acima descritos. A rinite alérgica pode ser sazonal (quando em determinada época do ano apenas) ou perene (com sintomas o ano inteiro).

Como reconhecer

Coriza constante, nariz entupido, espirros e coceira no nariz são os sintomas mais comuns da rinite alérgica. Outros sinais menos conhecidos, como cansaço, insônia e irritabilidade, também podem aparecer. A coceira é mais comum no nariz, mas pode atingir o céu da boca, olhos, garganta e ouvido. A coriza pode sair pela frente ou por trás do nariz, causando pigarros e roncos. 0 catarro pode ir para o ouvido, ocasionando estalos e sensação de ouvido cheio. Se a rinite se toma crônica, gera alterações da arcada dentária, dos ossos da face e retardo no crescimento da criança.

Como tratar

A identificação correta da doença é importante, pois a alergia pode esconder outros problemas como pólipos no nariz, adenóide aumentada, sinusite e complicações no ouvido. 0 tratamento da rinite requer acompanhamento pelo médico especialista das doenças de ouvido, nariz, garganta e laringe, o otorrinolaringologista. 0 tratamento é baseado em três pontos principais: controle ambiental, medicamentos e, em último caso, a imunoterapia (terapia com vacina).

Controle ambiental

Os alergenos são principalmente a poeira, o mofo, a descamação de pele e os pêlos. Os irritantes respiratórios mais conhecidos são os produtos de limpeza. 0 controle ambiental deve ser feito em toda a casa e, principalmente, no quarto do alérgico, devendo ser realizado logo no início do tratamento.

Rinites não alérgicas

Nestes casos os sintomas não têm uma reação imunológica como causa, emobora possam ser desencadeados por substâncias irritantes como fumaça de cigarro, poluição, produtos químicos, bebidas alcoólicas ou temperaturas baixas. Vale lembrar ainda a existência da rinite medicamentosa, doença causada pelo abuso e vício em gotas descongestionantes.

Rinossinusites: Qual a relação entre a rinite e os seios da face?

Estudos clínicos feitos por médicos otorrinolaringologistas deixam claro a inter-relação entre rinite e sinusite, concluindo que a sinusite é quase sempre precedida ou acompanhada da rinite. Os sintomas de obstrução e secreção nasal ocorrem em ambas doenças. Evidências baseadas na Tomografia Computadorizada mostram que a mucosa do nariz e dos seios da face estão igualmente alteradas durante inflamações da via aérea superior. Baseado nesta relação tão próxima nós, otorrinolaringologistas, temos usado o termo rinossinusite para designar o que antes chamávamos de sinusite.

Dicas

> Retire cortinas, tapetes e carpetes. Eles acumulam ácaros.

> Limpe diariamente toda a residência, sobretudo os locais onde haja permanência por mais tempo.

> Limpe o quarto com muito cuidado. Sempre use pano úmido e/ou aspirador; nunca vassouras, espanador, panos secos ou escova.

> Limpe filtros de ar-condicionado e pás dos ventiladores semanalmente.

> Evite contato com animais de pêlo e pena. As crianças não podem usar brinquedos de pano e pelúcia, nem mesmo para enfeitar o quarto.

> Limpe gavetas e armários do quarto com pano úmido pelo menos uma vez ao mês.

> Após a limpeza, aplique, com borrifador, mertiolate incolor solubilizado em água, solução 1:1 (uma parte de água para uma parte de mertiolate) ou fenol a 5%.

> Não use pastilhas antimofo ou naftalina, por serem irritantes respiratórios.

> Evite odores ativos, como perfumes, desinfetantes, ceras e tinta de parede. Não fume e não fique perto de pessoas que fumam.

> Evite banho frio ou muito quente, principalmente no inverno, quando as infecções respiratórias são mais freqüentes. Quebrar o gelo da água é o mais adequado.

Fonte: Portal Otorrino

Uma Resposta para Rinite Alérgica
  1. Boa noite… Meu nome é Sayuri, e meu marido tem rinite mais bem forte, e eu não sei o que fazer, na maioria das vezes ele não ouve o que eu falo, a garganta dele, doi de mais, ele se sente muito mal, tem alguma indicação para mim??


[topo]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *